Expectativa de crescimento da economia se confirma com alta de 0,2% do PIB

A percepção da CNDL sobre o aumento do consumo como agente impulsionados da gradativa recuperação da economia, apresentou os primeiros resultados concretos com a divulgação hoje (01) pelo IBGE da alta de 0,2% do PIB de abril a junho, em relação aos três meses anteriores. Se considerarmos igual período de 2017, o crescimento foi de 0,3%.

“Já prevíamos esse cenário de recuperação econômica que teve forte contribuição dos saques das contas inativas do FGTS. Esse fator fez com que as famílias pudessem recuperar o poder de compras. Acreditamos que esse ritmo de crescimento tende a se elevar no segundo semestre”, avaliou o presidente da CNDL, Honório Pinheiro.

O setor de comércio e serviços é um dos principais responsáveis por essa recuperação já que o consumo das famílias, cresceu 1,4% no segundo trimestre em comparação com os três primeiros meses do ano, de acordo com o IBGE. A importância do número se dá porque o consumo responde por 65% do PIB.

Pesquisa recentemente divulgada pela CNDL e SPC Brasil, realizada com varejistas e prestadores de serviços das 27 capitais e do interior do Brasil, apontou que para 39% dos empresários a economia irá crescer no segundo semestre.

Para 43% dos entrevistados, o segundo semestre será melhor para a economia, do que o primeiro e 38% acham que será igual. Entre os 8% que acreditam que o cenário será pior, as principais consequências serão a dificuldade de manter as contas em dia (27%), a necessidade de reduzir o estoque de produtos (22%) e a dificuldade em economizar e fazer reserva financeira (22%).

Fonte: CNDL  



Deixe uma resposta